Páginas
Facebook
Categorias:

Um protesto e uma má notícia

Registro a inconformidade do leitor Edson Carlos Zandoná, de Bento Gonçalves, a propósito de vinhos importados pela Domno, de Garibaldi, que tiveram divulgação nesta página. Ele refere “as imensas dificuldades que nossos produtores enfrentam por não terem onde colocar a uva da próxima safra”. Protesta contra o que considera “um conceito formado desde o descobrimento do Brasil, de que tudo o que é importado é melhor, de vinhos a carros e eletrodomésticos”. E complementa: “Nossas propriedades rurais são trabalhadas há mais de um século, as cantinas estão repletas de vinho e continua a barbaridade do imposto sobre o produto nacional, enquanto vinhos chilenos, argentinos e uruguaios entram totalmente isentos no País”.

Bem, percebo que o leitor ignora que há uns 30 anos este colunista escreve sobre vinhos (e outras bebidas) e o quanto já divulgou e incentivou a produção nacional. Concordamos em dois pontos: a injustiça tributária torna a competição desigual e isso deveria mudar. Também penso que produtos importados não sejam sempre melhores, mas a recíproca é verdadeira – quanto a carros, geladeiras ou vinhos.

A má notícia é a alegada incapacidade de as vinícolas absorverem a produção de uvas. Isso mereceria informações e análises mais detalhadas, eis que por enquanto apenas o leitor cuidou de divulgar esse quadro tão desanimador que, confesso, desconhecia.

Deixe uma resposta para % s

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *