Páginas
Facebook
Categorias:

O Inter na torcida pelo Grêmio

Mal dá para respirar: amanhã a dupla estará em campo outra vez. Duas paradas duras, uma delas em que, pela lógica, a tradicional secação teria de dar lugar à torcida discreta de colorados pelo Grêmio. Se ambos vencerem, permanecem no G-4 e a vitória tricolor sobre o Flamengo – até mesmo um empate – devolveria o Inter à vice-liderança, a duas rodadas do fim do Brasileirão. O Maracanã lotado e os desfalques no Inter devem pesar, mas as duas são vitórias possíveis.

A goleada do Grêmio

Aqueles modestos e trabalhosos 2 a 0 sobre a Chapecoense foram, até domingo, o placar mais expressivo da rodada: os outros jogos terminaram todos empatados ou com diferença de um gol. Até mesmo o Palmeiras, virtual campeão, ficou no 1 a 1 contra o rebaixado Paraná. Aonde quero chegar? À dureza e ao equilíbrio desse Brasileirão, felizmente disputado por pontos corridos, a fórmula mais legítima de apontar o melhor entre 20 disputantes. O ditado é surrado, mas absolutamente verdadeiro: não tem jogo fácil. Nem na primeira nem na última rodada, arremato eu.

No divã do analista

Como o Inter conseguiu perder esse título brasileiro, que não vê há 40 anos? Ora, na bola, ficando atrás de um Palmeiras que possui elenco infinitamente superior, graças à Mecenas que o patrocina, ajuda e banca suas loucuras. Mesmo que desabasse para o G-6, o Colorado terá feito uma campanha excepcional: considere-se que há um ano era apenas o vice-campeão da série B; que correu atrás de técnicos até conformar-se com o surpreendente Odair Hellmann; que se reforçou como permitiram suas parcas finanças. Dá para sonhar mais alto? Em 2019 dá sim senhor.

Com honra e bravura

A derradeira rodada da série B ainda reserva importantes deveres à dupla gaúcha. O Xavante pode encerrar sua campanha na parte de cima da tabela se vencer o Goiás e o Coritiba empatar seu jogo. Nada mais auspicioso para a próxima temporada, com o Bento Freitas ampliado, a torcida lotando o estádio e sonhando com o G-4. Ao Juventude, que levou uma sova do Fortaleza no feriado, cabe papel decisivo: se vencer ao CSA no Jaconi, deixará que Avaí e Ponte Preta voltem à série A, qualquer que seja o resultado do jogo entre ambos. Tudo se decide sábado.

Pitacos

*** Está certo, o jogo de hoje contra Camarões tem jeito de treino. Mas até por isso Tite pode experimentar Richarlison, Allan e Dedé por mais tempo. E amalgamar sua certeza quanto à titularidade de Arthur.

*** A propósito: a trajetória e o estilo de Arthur me fazem lembrar do grande Paulo Roberto Falcão. *** Até agora, o Grêmio jogou 74 vezes em 2018. O Flamengo, 83. Mesmo utilizando reservas com alguma frequência, é futebol demais.

*** Se em 2019 tivermos o VAR, a primeira inutilidade a ser removida do campo de jogo será aquele auxiliar que fica ao lado da goleira e não auxilia nem vê nada.

*** No Rio há quem garanta: se a oposição vencer as eleições, Renato será o técnico do Flamengo.

Deixe uma resposta para % s

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *